Raquel Dodge pede que o STF indefira pedidos de liberdade direcionados ao ministro Gilmar Mendes

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, solicitou ao Supremo Tribunal Federal que não sejam apreciados os pedidos de liberdade apresentados por 9 investigados em operações como a Lava Jato que foram encaminhados ao ministro Gilmar Mendes. A PGR apresentou o mesmo argumento no recurso contra a decisão que revogou a prisão do ex-governador do Paraná, Beto Richa.

Para a PGR, não cabem pedidos individuais em Ação de Descumprimento de Preceitos Fundamentais. Depois de ser preso na Operação Rádio Patrulha, Richa foi solto depois de uma petição que declarou a inconstitucionalidade das conduções coercitivas, cujo relator é o ministro Gilmar Mendes.

Entre os investigados que aguardam uma decisão do ministro estão o empresário e primo do ex-governador do Paraná, Luiz Abi Antoun, um dos alvos de prisão da 55ª fase da Lava Jato. Ele é acusado de envolvimento no esquema de corrupção na concessão de rodovias federais no Paraná.

 Reportagem: Juliana Goss

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*