ParanáGeral

Receitas digitais se tornam realidade em muitos hospitais do Paraná

A tecnologia atende às exigências da LGPD, maior rigor de segurança de dados

 Receitas digitais se tornam realidade em muitos hospitais do Paraná

Foto: Jonathan Campos/AEN

A implantação das receitas digitais avançou muito durante a pandemia e virou realidade em muitos hospitais do Paraná. Um deles é o Hospital Pequeno Príncipe, o maior hospital exclusivamente pediátrico do país.

A ideia é otimizar ainda mais a prescrição de receitas médicas, o envio de atestados e a solicitação de exames de laboratório ou de imagem.

De acordo com a médica do hospital, Rafaela Wagner, as receitas digitais trazem mais segurança e qualidade na hora do atendimento.

Com uma expectativa alta em relação à adesão dos mais de 380 médicos, o Hospital estima um impacto nos cerca de 164 mil atendimentos ambulatoriais e emergenciais realizados anualmente, sem contar o número de solicitações de exames e as emissões de atestados.

VEJA MAIS:

Segundo o sócio e diretor de operações da Mevo, empresa responsável pela implantação do sistema, César Giannotti, a procura por esse novo sistema de digitalização tem se tornado cada vez maior nos últimos anos.

A tecnologia também atende às exigências da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), contando com o maior rigor de segurança de dados.

Reportagem: Lorena Pelanda

lorena.pelanda

Câmara de Maringá aprova reajuste de 43% para os vereadores

Câmara de Maringá aprova reajuste de 43% para os vereadores

Projeto de lei foi aprovado com 14 votos favoráveis e apenas um contrário

Portos do Paraná registram alta de 2% em 2022

Portos do Paraná registram alta de 2% em 2022

Ao todo, já foram movimentadas mais de 54 milhões de toneladas em 2022

Hospital Erasto Gaertner completa 50 anos

Hospital Erasto Gaertner completa 50 anos

Instituição comemora avanços no combate ao câncer