Política

Repórter do CQC participa do BandNews Curitiba

 Repórter do CQC participa do BandNews Curitiba

O repórter do programa CQC – Custe o Que Custar –, Maurício Meirelles, participou do BandNews Edição da Tarde nesta terça-feira. Ele veio aos estúdios da BandNews para comentar o episódio em que o ex-presidente da Câmara Municipal de Curitiba, vereador João Cláudio Derosso, arremessou o microfone pela janela. Derosso não gostou da abordagem do repórter quando ele perguntou sobre a esposa dele, que é dona de uma das empresas de publicidade que prestaram serviços para a casa. Maurício Meirelles comentou como tudo aconteceu. Ele conversou com Francielle Colpani.

Derosso foi ouvido na tarde de hoje e preferiu não falar muito sobre o caso. Ele conversou com Iara Maggioni.

O repórter se defendeu.

Durante o jornal Derosso foi comparado ao senador Roberto Requião, que em abril do ano passado pegou o gravador de um repórter ao se irritar com a pergunta dele sobre o recebimento da aposentadoria como governador. O repórter do CQC chegou a fazer piada comparando os dois casos.

Nesta quarta-feira a equipe do CQC volta à Câmara Municipal de Curitiba para finalizar a reportagem. A matéria completa vai ser exibida na próxima segunda-feira, por volta das 10h30 da noite.

Band News Curitiba - 96,3 FM

Eleições: inelegibilidade de Deltan não tem efeito imediato

Eleições: inelegibilidade de Deltan não tem efeito imediato

Condenação pelo TCU pode acarretar em inelegibilidade, mas após o escrutínio da Justiça Eleitoral

Concursos: projeto que reserva vagas para PCDs avança na CMC

Concursos: projeto que reserva vagas para PCDs avança na CMC

Projeto de lei atualiza legislação municipal para cumprir o que determina a Constituição Federal

TCU condena Dallagnol e Janot por diárias da Lava Jato

TCU condena Dallagnol e Janot por diárias da Lava Jato

Decisão pode tornar ambos inelegíveis. Dallagnol afirma que vai recorrer da decisão

CCJ nega recurso de Freitas sobre o prazo do julgamento

CCJ nega recurso de Freitas sobre o prazo do julgamento

Defesa aponta que Legislativo excedeu o tempo para julgar o vereador