Sanepar anuncia que rodízio do abastecimento vai ficar mais rigoroso em agosto

Imagem divulgação

A Sanepar deve adotar um esquema de rodízio mais rígido nas próximas semanas. O motivo de ampliar o período de desabastecimento nos imóveis de Curitiba e Região Metropolitana é o nível baixo de chuvas registrado no mês de julho e a previsão de chuvas abaixo da média para agosto.

De acordo com o Simepar, em julho o volume de chuvas foi de 26 mm, menos da metade da média histórica mensal, que é de 90 mm. Atualmente, o período de desabastecimento dos imóveis é de cerca de 36 horas.

O nível dos reservatórios que abastecem a capital e a RMC segue baixo por causa da crise hídrica, de acordo com a companhia, a pior da história do Paraná.

De acordo com o diretor de meio ambiente e ação social da Sanepar, Julio Gonchorosky, a situação requer medidas mais duras para garantir o abastecimento na capital e municípios da RMC.

O diretor da companhia de saneamento explica ainda que as medidas levam em consideração o nível dos reservatórios que abastecem a região, a capacidade de operação da companhia e também a situação social dos consumidores.

A grande Curitiba é abastecida por quatro mananciais de água compostos pelas represas do Iraí, do Passaúna e Piraquara I e II. O volume médio desses reservatórios está em 31% da capacidade.

Reportagem: Angela Luvisotto