Seis pessoas foram identificadas suspeitas de agressão a homem na UFPR

(Foto: Alexandra Fernandes/BandNews Curitiba)

Seis suspeitos de agredir um homem em frente à Biblioteca Central da Universidade Federal do Paraná, foram identificados pela Polícia Civil. O caso aconteceu na noite de terça-feira (9), quando o grupo atacou um agente de segurança socieoeducativo de 26 anos. De acordo com o delegado Luiz Cartaxo, a vítima alegou que tentou acalmar um tumulto no local, e a partir daí foi agredido pelo grupo que usava camisas da torcida organizada Império Alviverde, do Coritiba. Segundo o delegado, o reconhecimento dos suspeitos foi feito pelas redes sociais.

Em depoimento, a vítima contou que estava na rua General Carneiro e usava um boné do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Os agressores teriam usado garrafas para atingir o rapaz. O delegado trabalha com três linhas de investigação, e não descarta a hipótese de que a confusão aconteceu por divergências políticas.

A vítima sofreu várias contusões, mas de acordo com a polícia passa bem. Na confusão, vidros da Biblioteca Central e da Casa da estudante universitária foram quebrados. A Universidade emitiu uma nota de repúdio à ocorrência. Segundo a UFPR, ‘um membro da comunidade foi vítima de agressão física, aparentemente por seu posicionamento político’. A Pró-reitoria de Administração e a Superintendência de Infraestrutura da UFPR foram acionadas e vão tomar providências para garantir a segurança no local.

Ainda segundo a nota, a Universidade ‘repudia veementemente todo e qualquer ato de violência, de preconceito ou de discriminação e entende que os espaços universitários são ambientes de debate e do exercício de liberdade de opinião’. Em nota a torcida organizada Império Alviverde disse que tomou conhecimento dos fatos pelas redes sociais e vai aguardar a conclusão das investigações para se pronunciar.

Reportagem: Alexandra Fernandes

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*