ParanáGeral

Serviço de enfermagem no Complexo Médico Penal é interditado

Interdição em Pinhais foi decretada pelo Conselho Regional de Enfermagem do Paraná devido a irregularidades

 Serviço de enfermagem no Complexo Médico Penal é interditado

Foto: Divulgação/SESP

O Conselho Regional de Enfermagem do Paraná decretou a interdição ética do serviço de enfermagem do Complexo Médico Penal de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. De acordo com o Departamento de Fiscalização (Defis), o serviço de saúde apresentou diversas irregularidades. O Coren PR instaurou uma comissão para avaliar todo o processo e, após análise, o plenário decidiu pela interdição ética do serviço de enfermagem devido aos riscos no atendimento à população encarcerada e também aos próprios profissionais de enfermagem. O Conselho aguardará que a instituição providencie a regularização das situações listadas para que a desinterdição aconteça.

Com a medida em vigor, ficam proibidas as atividades de enfermagem e entrada de novos detentos no local. É o que detalha a presidente do Coren, Rita Sandra Franz.

Em nota, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) e o Departamento de Polícia Penal do Paraná (Deppen) esclarecem que “diversas melhorias físicas foram realizadas na unidade penal”, como a reforma e readequação dos espaços de saúde. Entre elas, a ampliação do posto de enfermagem e a instalação de salas de esterilização e expurgo. Há também um protocolo para reforma completa de quatro galerias. A interdição afeta apenas novos internamentos a partir de 05/07/2022. Os presos que se encontram no CMP continuarão a receber atendimento médico no local. A área que corresponde à custódia de presos também não será afetada.

Até que a situação seja regularizada, os presos que estão em unidades prisionais que necessitarem de atendimento, serão encaminhados à rede pública de saúde, como já ocorre hoje nos casos de urgência e emergência. Além disso, há um Processo Seletivo Simplificado (PSS), para suprir, de forma emergencial, a demanda de pessoal, com a contratação de 100 técnicos de enfermagem e 20 enfermeiros. A previsão é de que o início das atividades aconteça no mês de agosto.

felipe.costa

Paraná é o 3° estado em reprodução assistida no país

Paraná é o 3° estado em reprodução assistida no país

Curitiba está entre as cinco cidades com maior número de clínicas especializadas

Cerca de 200 paranaenses aguardam transplante de fígado

Cerca de 200 paranaenses aguardam transplante de fígado

Em todo o Paraná, nos últimos 10 anos, foram realizados 1965 transplantes hepáticos

Monkeypox: Paraná registra 16 casos novos, aponta boletim

Monkeypox: Paraná registra 16 casos novos, aponta boletim

O boletim atualizado pela Sesa incluiu diagnósticos em Curitiba, Araucária e Cascavel

Paraná pode ter Selo Empresa Amiga da Mulher

Paraná pode ter Selo Empresa Amiga da Mulher

Projeto quer reconhecer iniciativas de valorização feminina pessoal e profissional