COLUNAS

Colunistas // Mirian Gasparin

Evento de costura criativa e patchwork deve movimentar R$ 10 milhões em negócios

 Setor de artesanato continua em alta

Foto: reprodução

Enquanto vários setores econômicos tiveram perdas decorrentes das restrições impostas pela pandemia, a área de artesanato acabou atraindo um grande público. Se de um lado, profissionais que perderam seu emprego viram no artesanato uma opção para empreender e ganhar o seu sustento, de outro, as pessoas que ficaram impedidas de sair de casa, encontraram nas artes manuais uma forma de preencher o seu tempo e preservar a saúde mental.

Este ano, a vida está voltando ao normal, e de olho no aquecimento das vendas de produtos de artesanato, Curitiba será sede na semana que vem, entre os dias 5 e 8 de outubro, do maior e mais importante encontro de patchwork e artes manuais do Brasil, que é o décimo Quilt & Craft Show. Este ano a feira acontecerá no Centro de Eventos Positivo, no Parque Barigüi.

Eu conversei com a promotora do evento, Emília Aoki, e ele me disse que a expectativa é de que nestes quatro dias de feira, serão movimentados cerca de R$ 10 milhões em negócios, atraindo um público de mais de 10 mil pessoas. Estão sendo aguardadas 80 caravanas vindas dos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e do interior do Paraná.

A empresária me contou que mais de 100 empresas do comércio e indústria estarão expondo e vendendo seus produtos, num espaço de 7.500 metros quadrados, dividido entre feira de insumos, peças prontas, mostra de arte, cursos e workshops. Do total das empresas participantes, 30% são do Paraná.  Outra novidade desta edição é o “Espaço Quilt 10 anos”, que apresentará a linha do tempo sobre a trajetória do evento, comprovando ser um dos mais relevantes do setor de costura criativa e patchwork do Brasil.

Emilia Aoki está bastante otimista com o crescimento do setor. A executiva me disse que dez anos atrás existiam 80 empresas do setor de costura criativa e patchwork. Hoje este número chega a 800 e a tendência é de um crescimento de negócios ainda maior.

Por fim, a empresária pontua que o Quilt & Craft Show tem o objetivo de informar, atualizar e profissionalizar pequenos empreendedores do setor artesanal. Para tal, estarão presentes várias marcas e empresas fornecedoras de matéria-prima e insumos, que são referências no Brasil, incentivando a geração de renda a partir do saber fazer.

Confira a cola em áudio:

Mirian Gasparin