COLUNAS

Colunistas // Mirian Gasparin

Nos últimos 10 anos crescimento foi 43% no Brasil e 61% no Paraná

 Setor de TI é destaque no número de novos negócios

Foto; PUCPR – Arquivo

A abertura de novos negócios tem apresentado crescimento constante nos últimos anos. Neste período de pandemia, a abertura de empresas foi ainda maior, principalmente em se tratando de microempreendimentos.

Agora, quando se analisa um horizonte maior, o que se constata é que alguns setores de negócios têm se destacado, como por exemplo, os serviços em Tecnologia da Informação. Só para se ter uma ideia, na última década, o Brasil apresentou aumento de 43% no número de empresas neste ramo de atividade. Hoje, por exemplo, estão ativas em todo o País, 275 mil empresas de TI.

No caso específico do Paraná, o estado ocupa o quarto lugar em número de empresas abertas na área de Tecnologia da Informação.  Com base em dados da Receita Federal, a taxa de crescimento do estoque de empresas ativas aumentou 61%, passando de 10.800, em 2012, para 17.400, em 2021.

E dentre os dez principais municípios paranaenses com maior quantidade de empresas de TI, quatro apresentaram um ritmo de criação de novas empresas acima da média estadual, com destaque para Maringá, Pato Branco, Londrina e Cascavel. Somente o município de Colombo registrou redução no número de empresas de TI nos últimos 10 anos.

Outro dado importante quando se analisa o mercado de negócios de Tecnologia da Informação do Brasil e do Paraná é a estimativa de tempo que as empresas ficam ativas. Esse número é muito importante para entender o cenário da tecnologia no país, pois mostra como está o desenvolvimento e o aquecimento de mercado.

De acordo com o relatório Insights Report da Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação, no Brasil, o tempo de vida média das empresas em atividade, no ramo de Serviços em TI, é de 5,6 anos. O Paraná figurou entre as médias mais baixas neste quesito, com 4,7 anos de média.

Por fim, quando se analisa a faixa etária dos sócios de empresas de TI, observa-se uma predominância entre 41 e 50 anos ao longo do período de 2012 a 2022.

Confira abaixo a coluna em áudio:

Mirian Gasparin