Usando 6 nomes diferentes, estelionatário é preso em Curitiba

(Foto: divulgação/Políia Civil)

A Polícia Civil prendeu na manhã desta quinta (30), um homem que utilizava pelo menos seis nomes diferentes para aplicar golpes em Curitiba. Segundo as investigações, em 4 anos o estelionatário conseguiu abrir três empresas na capital, com documentos falsos, e comprou carros de luxo. Um deles custou R$ 350 mil. Uma das lojas abertas em nome do homem fica em um shopping de Curitiba. O local vai ser alvo de um mandado judicial nesta manhã, além de outros 6 pontos em toda a cidade.

De acordo com a Divisão de Combate à Corrupção, o homem teria planos de abrir uma quarta loja na cidade de Miami, nos Estados Unidos. Em todo o país, há outros cinco mandados de prisão em aberto contra o golpista. Ele já foi condenado a mais de sete anos de prisão pelo crime de estelionato majorado. O estelionatário é alvo da operação “Identidade”, deflagrada às 6h de hoje (30).

A operação é comandada pela Divisão de Combate à Corrupção com apoio da Receita Federal. Há relatos de que em um estado do Nordeste ele já teve mais de 10 nomes diferentes chegando a passar por procurador de Justiça e assessor da Casa Civil. Ele foi preso em 2012 pelos crimes de uso de documento falso e lavagem de dinheiro depois de aplicar um golpe milionário, mas acabou sendo solto. As carteiras de identidade falsas foram confeccionadas em um estado da região Nordeste do país. A Polícia Civil deve divulgar mais detalhes da operação e da prisão em uma entrevista coletiva, às 11h.

Reportagem: Ana Flávia Silva

(Foto: divulgação/Políia Civil)

(Foto: divulgação/Políia Civil)

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*