COLUNAS

Colunistas // Mirian Gasparin

Planejamento é fundamental para lojistas e consumidores

 Varejo está otimista para o segundo semestre

Foto: Pixabay

Historicamente, o segundo semestre do ano é sempre melhor que o primeiro, principalmente no que se refere às vendas. E para 2022, as expectativas apresentadas até então são mais do que favoráveis. No varejo, por exemplo, a Associação Brasileira do Varejo está projetando um crescimento nas vendas de até 12% em relação ao primeiro semestre.

De agosto a dezembro teremos diversas datas comerciais importantes. No que diz respeito aos consumidores, se souberem se programar, poderão adquirir o que planejam e precisam com economia. Mas, antes de tudo é preciso definir que produtos serão prioridade, em que datas pretendem comprar cada item e definir um valor total de investimentos. Ao fazer uma programação, junto com uma pesquisa de preços, será possível obter uma boa economia no final.

Já no caso específico dos lojistas e varejistas, é fundamental que realizem um estudo sobre o seu público-alvo e perfil dos clientes, além, é claro, de elaborarem e planejarem as estratégias de marketing, de vendas e logística de entregas. Aliás, esses processos são essenciais para os lojistas que desejam vender mais, ter um bom lucro e ficar à frente da concorrência.

E hoje eu vou listar as principais datas do varejo neste segundo semestre, visando dar uma ajuda no planejamento, tanto de consumidores quanto de varejistas.

A primeira data comercial do segundo semestre é o Dia dos Pais, que será comemorado, este ano, em 14 de agosto. Vale lembrar que em 2021, a data quebrou recorde de vendas do comércio eletrônico em comparação com os anos anteriores. O faturamento superou a casa de R$ 6 bilhões, quase 16% mais que o obtido em 2020, segundo a Social Miner.

Os produtos mais procurados e desejados para o Dia dos Pais são vestuário, acessórios, sapatos, perfumes, cosméticos e eletrônicos.

Já no mês de setembro, como não há dias comemorativos, o comércio instituiu duas datas para movimentar as vendas. De 4 a 10 de setembro teremos a Semana do Brasil e em, 15 de setembro será comemorado o Dia do Cliente.

Nestas duas datas, as lojas poderão oferecer promoções e descontos para alavancar as vendas. Também é um bom período para os consumidores irem às compras e, consequentemente, para os varejistas conseguirem um adicional no caixa.

Outra data importante para o comércio é o Dia das Crianças, comemorado em 12 de outubro, ela é muito mais do que um termômetro de vendas para o Natal, é a quinta data mais importante do varejo e movimenta o comércio de maneira geral. Trata-se de um momento de aquecimento econômico, de renovação dos estoques e experiências de lançamentos que atraem a atenção dos pequenos e encantam. No ano passado, as vendas online cresceram 63% e para este ano as expectativas positivas continuam. Além dos tradicionais brinquedos, o Dia das Crianças também é marcado pela busca por telefonia, moda, eletrônicos, itens de lazer e cartões vale-presente.

Já o mês de novembro tem como marca no comércio a Black Friday. Além do marketing, fortalecimento da marca e promoções, as lojas e marcas precisam trabalhar em uma logística eficiente de entrega e satisfação dos clientes. Para achar os melhores descontos, o consumidor deve fazer uma pesquisa dos produtos que deseja com no mínimo 30 dias de antecedência, assim poderá comparar os preços e ver a real economia que terá deixando para comprar na Black Friday.

E um mês após a Black Friday, é a vez do Natal ganhar o cenário no varejo. Ano passado, as vendas de Natal cresceram 11%, segundo o Índice Cielo do Varejo Ampliado e no comércio eletrônico o aumento foi de 38%. Muitos lojistas já começaram a planejar seus estoques para a data mais importante do varejo.

Confira abaixo a coluna em áudio:

Mirian Gasparin