Verão deve ser quente com chuvas fortes e raios no Paraná

Foto: José Fernando Ogura / Agência de Notícias do Paraná

O verão desse ano no Paraná deve ser quente e com chuvas fortes. A previsão é do Simepar. O verão começa oficialmente às oito horas e vinte e três minutos dessa sexta-feira e termina às seis horas e cinquenta e oito minutos da tarde do dia 20 de março.

Nos primeiros dias do verão a expectativa é que o tempo fique abafado com chuvas regulares por causa da umidade do ar em todas as regiões do Estado. A previsão do Simepar indica temperaturas altas pelo menos até o próximo domingo, com pancadas de chuva e muitos raios, principalmente à tarde e à noite.

Para esta sexta-feira, a máxima prevista chega a 35 graus no Litoral e em Umuarama, no Noroeste. Segundo o meteorologista do Simepar, Reinaldo Kneib, uma frente fria sobre o Oceano Atlântico próxima ao Litoral deixa a atmosfera instável no Paraná, provocando temporais localizados neste fim de semana. Por esse motivo, de acordo com ele, o Natal deve ser chuvoso em quase todo o Estado.

No verão inteiro são esperadas chuvas fortes com muitos raios e rajadas de vento, que podem causar enxurrada e inundações. Historicamente o verão paranaense é chuvoso, por causa do maior aquecimento diurno e à disponibilidade de umidade causam chuvas intensas e localizadas de curta duração, com raios, vendavais e granizo em todas as regiões.

A expectativa é que nesse verão também ocorra o fenômeno El Niño, mas com fraca intensidade. Caracterizado pelo aquecimento anormal das águas superficiais do Oceano Pacífico tropical, o El Niño altera os padrões dos ventos em escala global, afetando regimes de temperatura e chuva.

De janeiro a março do ano que vem, as temperaturas tendem a ficar um pouco acima da normal, com dias consecutivos com temperaturas muito elevadas em períodos sem chuva.

Na maioria das lavouras, a safra de verão, como de soja e de milho, está nas fases de floração e início de frutificação, período em que mais precisam de irrigação. A primeira safra de feijão já começa a colheita. As condições meteorológicas também afetam as pastagens, dificultando o manejo do gado e por esse motivo, é recomendável que os agricultores aumentem a irrigação para prevenir perdas.

Reportagem Felipe Harmata