Vídeo mostra rotina de bebês prematuros em UTI neonatal

(Foto: divulgação/HNSG)

Até novembro deste ano, pelo menos 13.040 bebês paranaenses passaram pela “caixinha transparente”: a incubadora da UTI neonatal. Esse é o número de nascimentos prematuros no Paraná em 2019, segundo a Secretaria de Estado da Saúde. 11% dos nascimentos no estado são de bebês com gestação menor que 37 semanas – o ideal é que a gravidez dure pelo menos 40 semanas. O olhar deles foi retratado em um vídeo produzido pelo Hospital Nossa Senhora das Graças, em Curitiba.

O “Diário de um Prematuro” é narrado em primeira pessoa, mostrando a rotina dos pequenos que lutam pela sobrevivência após deixarem o ventre materno. Segundo a pediatra especialista em neonatologia, Eliana Kuchpil Branco, a ideia é mostrar a rotina das UTIs dos bebês, onde eles recebem atendimento de vários profissionais para garantir o desenvolvimento saudável.

Essa realidade é bem conhecida da faturista Thalita Cristina Kolini. Mãe de dois meninos, ela viu o primogênito, Miguel, nascer com 25 semanas de gestação – um pouco mais de seis meses de gravidez.  Ele tinha 870 gramas e 33 centímetros.

Thalita tem incompetência istmo-cervical, uma condição médica em que o colo do útero reduz de tamanho e se dilata antes do fim da gravidez, adiantando o parto. Hoje Miguel tem três anos e um irmão mais novo, o Bernardo. Mas ele enfrentou 135 dias de incubadora. Os dias também são contados pela analista administrativa Jordan Karina, que há dois meses espera pela alta do Murilo. Por causa de uma eclampsia da mãe, ele nasceu com 28 semanas de gestação.

O vídeo divulgado pelo Hospital chama a atenção para o novembro roxo, uma campanha em alusão ao Dia Internacional da Prematuridade, em 17 de novembro.

Assista o vídeo aqui.

Reportagem: Ana Flavia Silva

(Foto: divulgação/HNSG)
(Foto: divulgação/HNSG)