CuritibaGeral

Vigilância Sanitária interdita creche no Novo Mundo

Situação foi denunciada por mães nas redes sociais

 Vigilância Sanitária interdita creche no Novo Mundo

Imagem: Reprodução Redes Sociais

A Vigilância Sanitária interditou uma creche no bairro Novo Mundo por situação precária de atendimento. Na última sexta-feira (26), as mães das crianças matriculadas no local denunciaram a realidade por meio das redes sociais. Algumas das ocorrências eram a falta de limpeza e infraestrutura sem manutenção. A vendedora Jaqueline Gomes Lemes matriculou a filha de sete meses para estudar na escola. A menina estava lá há dois meses. Jaqueline explica que os pais não podiam entrar nas dependências da escola e que essa proibição foi uma das razões que fizeram com que eles desconfiassem da infraestrutura do local. Para ela, a interdição do espaço é um alívio.

Após uma denúncia formalizada pelo 156, as equipes estiveram no local nesta segunda-feira (29).

Nos vídeos, os vasos sanitários estão entupidos, o box do banheiro está sujo, e na cozinha estão mamadeiras sem lavar, com resto de leite. Além disso, alguns móveis estão quebrados. Segundo a Vigilância Sanitária, os proprietários poderão solicitar o fim da interdição após a regularização dos serviços. Até então, a creche permanece fechada.

Reportagem: Larissa Biscaia e Vanessa Fontanella

felipe.costa

Assessores jurídicos denunciados pelo MP são presos em Curitiba

Assessores jurídicos denunciados pelo MP são presos em Curitiba

Eles foram localizados pela Centro de Inteligência da PM em um hotel da capital paranaense

Setran alerta para bloqueios na Avenida República Argentina

Setran alerta para bloqueios na Avenida República Argentina

Os usuários do transporte coletivo não vão ser afetados

Trânsito tem alterações em Curitiba devido à corrida neste domingo

Trânsito tem alterações em Curitiba devido à corrida neste domingo

O trajeto inicia às 06h30 na Praça do Japão e são esperados dois mil participantes

Museu lança campanha em memória às vítimas do Holocausto

Museu lança campanha em memória às vítimas do Holocausto

No início de 2022 foi registrado um aumento de 67% nos crimes de ódio