Voluntários oferecem atendimento médico a pessoas em situação de rua

(Foto: divulgação/Médicos de Rua)

Um domingo por mês, um grupo de voluntários da área da saúde se reúne na Praça Tiradentes, no Centro de Curitiba. Juntos, eles atendem cerca de 150 pessoas em situação de rua, que normalmente não buscam acompanhamento médico nos meios formais oferecidos pelo Sistema Único de Saúde. Se eles não vão até os médicos, os médicos vão até eles. O projeto Médicos de Rua existe desde 2015.

Segundo a gestora dos voluntários do programa, Kimberlly Assumpção Vaz, a iniciativa nasceu em São Paulo. O médico Ricardo Sirigatti trouxe a proposta para Curitiba há pouco mais de um ano e deu certo. A atuação é em diversas especialidades e não se limita a apenas o apoio na área da saúde.

Hoje o banco de cadastro da organização tem cerca de 1200 voluntários. Tudo é feito por meio de doações, inclusive o custeio de medicamentos que são oferecidos aos pacientes conforme a necessidade. Os casos mais comuns identificados pelas equipes estão relacionados aos vícios. Mas além das questões físicas, o apoio emocional também faz toda a diferença.

Para contribuir com as ações é possível entrar em contato com os voluntários por meio das páginas deles nas redes sociais. O link para acesso é www.facebook.com/medicosderua.cwb/

Reportagem: Ana Flavia Silva

(Foto: divulgação/Médicos de Rua)