Almirante Tamandaré e Piraquara estão entre as trinta cidades mais violentas do Brasil

Imagem ilustrativa

Almirante Tamandaré e Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba estão no ranking das trinta cidades mais violentas do Brasil. A lista dos municípios consta no Altlas da Violência 2017, publicado pelo Instituto de Pesquisa e Economia Aplicada. Entre os principais dados do estudo estão o número de homicídios e o de mortes violentas com causa indeterminada, ou seja, que podem ser oriundas de agressões ou acidentes entre outros. Piraquara está na oitava posição na listagem nacional e é a primeira do Estado em violência.

A cidade possui cerca de 104 mil habitantes e registrou 83 homicídios e oito mortes violentas com causa indeterminada em 2015. No cálculo do Atlas, os números conferem uma taxa de homicídios de 87%. Almirante Tamandaré é a décima sétima cidade mais violenta do País e a segunda do Estado. A cidade tem cerca de 119 mil habitantes, registrou 72 homicídios e 14 mortes violentas com causa indeterminada, também em 2015. No total, o município apresentou uma taxa de homicídios de 76%. Na avaliação do consultor em segurança, Coronel Roberson Bondaruk, os índices são resultado da migração de muitos brasileiros para Curitiba, em décadas anteriores, que não encontraram emprego na capital e passaram a viver na região metropolitana sem a assistência do poder público.

Segundo o especialista, a localização geográfica do Paraná também é um dos fatores que influencia na criminalidade. Por ser fronteira com o Paraguai, o Estado acaba se tornando um corredor por onde passam armas e drogas que são contrabandeadas para todo o País.

Apesar de colocar a região metropolitana de Curitiba como destaque negativo, o Altas da Violência também revela que, entre 2005 e 2015, a taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes caiu cerca de 9% em todo o Estado. Em 10 anos, a taxa reduziu de 29 para 26,3. O consultor em segurança destaca a importância da participação da comunidade nesta redução.

O levantamento do Ipea utilizou dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e do Ministério da Saúde. A pesquisa pode ser conferida na íntegra, com os dados de todas as cidades do ranking pelo site do Ipea, no: ipea.gov.br.  Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública do Paraná disse que a redução dos crimes contra vida é uma prioridade no Estado e que na Região Metropolitana de Curitiba a queda foi de 683 homicídios registrados em 2015, ano da pesquisa, para 600 em 2016. A expectativa da pasta é de que os números caiam ainda mais neste ano.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*