Bailarino do Teatro Guaíra é indicado ao maior prêmio da dança do mundo

(Foto: divulgação/Teatro Guaira)

Desde que foi escolhida como sede da Copa do Mundo da Fifa 2018, a Rússia tem atraído os olhares do mundo todo. E em breve os brasileiros estarão lá: jogadores e torcedores, de olho no futebol. Mas antes disso o país recebe brasileiros em outra área, referência na região: a dança.

Cinco bailarinos daqui foram indicados ao Prix Benois de La Dance, o prêmio mais importante da dança do mundo – como se fosse um Oscar dos bailarinos. Curitiba está representada por Daniel Camargo, de 26 anos, ex-aluno da Escola da Dança do Teatro Guaíra. Ele já está por lá e conta como foi receber a indicação.

De família humilde, criado pela mãe ao lado de duas irmãs, Daniel veio de São Paulo para Curitiba quando tinha 9 anos. A dança já era responsável por traçar a rotina do bailarino: a mudança de cidade aconteceu porque uma das irmãs dele foi selecionada para o Balé do Teatro Guaíra.

Foi observando a leveza dos passos delas que ele começou a carreira – com a intenção, inclusive, de oferecer uma vida mais leve para a família.

Aplicado, ele se destacou na área e já se apresentou em mais de 17 países. A diretora da Escola da Dança do Teatro Guaíra, Patrícia Otto, lembra que prêmios e bolsas de estudo já fazem parte da trajetória do bailarino.

E que este prêmio, em específico, é uma coroação da carreira dele.

A premiação é feita entre hoje (05) e amanhã (06), em Moscou, no Teatro Bolshoi. Daniel representa o Brasil ao lado de outros grandes nomes da dança nacional, como Deborah Colker, Amanda Gomes, Jorge Du Peixe, Berna Ceppas e Gringo Cardia.

Foto: divulgação/Teatro Guaira

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*