Caminhoneiros mantêm bloqueios no Paraná mesmo após acordo com governo e determinação da Justiça

Foto: reprodução / facebook.com/caminhoneiroscomorgulho

Foto: reprodução / facebook.com/caminhoneiroscomorgulho

As rodovias federais e estaduais que cortam o Paraná tem 36 pontos bloqueados por protestos de caminhoneiros hoje (quinta-feira, 26) de manhã. As interdições que causam mais impacto ao fluxo de veículos ficam nas regiões Norte e Sudoeste do estado. Na Grande Curitiba não há bloqueios neste momento. Ontem, a Justiça Federal determinou a aplicação de multa de R$ 5 mil por hora para cada caminhoneiro que bloquear rodovias federais. É o oitavo dia consecutivo de protestos de caminhoneiros com diversas reivindicações. Representantes de sindicatos dos trabalhadores participaram de uma reunião na sede do Ministério dos Transportes, em Brasília, nesta quarta-feira à tarde com membros do governo federal e um acordo foi firmado. Apesar do comprometimento com o fim dos bloqueios, o acordo não contou com o apoio de Ivar Luiz Schmidt, que se diz representante do Comando Nacional do Transporte. Entre os itens do acordo, está a garantia do governo de que não vai aumentar o preço do combustível pelos próximos seis meses.

O governo deve também sancionar sem vetos a Lei dos Caminhoneiros, aprovada pela Câmara no dia 11 de fevereiro. Entre outros pontos, a nova lei autoriza jornada de até 12 horas de trabalho para os caminhoneiros, aumentando em duas horas a jornada máxima atual. De acordo com o texto, a cada seis horas no volante, o motorista deverá descansar 30 minutos, mas esse tempo poderá ser fracionado, assim como o de direção, desde que esse último seja limitado às 5,5 horas contínuas. Já o descanso obrigatório, de 11 horas a cada 24 horas, poderá ser fracionado, usufruído no veículo e coincidir com os intervalos de 30 minutos. O primeiro período, entretanto, deverá ser de 8 horas contínuas.

Além do Paraná, ainda há registro de interdições no Mato Grosso do Sul, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. No auge dos protestos, os manifestantes chegaram a bloquear rodovias em 11 estados. A categoria protesta contra o aumento do preço do diesel e o valor pago pelos frentes.

Os caminhoneiros reclamam da alta dos combustíveis, impostos estaduais, como ICMS, além do aumento dos preços dos pedágios e dos valores dos tributos sobre o transporte, além das condições das rodovias. No Paraná, além dos aumentos seguidos nos combustíveis e impostos estaduais, os caminhoneiros pedem melhorias nas estradas, menor valor do pedágio e a criação de uma tabela com preços fixos a serem cobrados pelo frete por quilômetro rodado, não mais por viagem. Os caminhoneiros se queixam dos baixos valores recebidos pelos fretes e também são contra os baixos valores para transporte de grãos. Um dos pedidos é que o governo estadual reduza a alíquota de ICMS cobrado no diesel e force empresas que contratam frete a seguir uma tabela de preços mínimos, que cubra os custos. O imposto estadual representa a maior taxa no valor final do combustível. Enquanto a alíquota do imposto estadual, ICMS, sobre a gasolina e diesel segundo a tabela da Petrobrás é de 13%, no Paraná subiu de 28% para 29% do custo total neste ano. Já os caminhoneiros do Mato Grosso, Santa Catarina e Rio Grande do Sul também reclamam do preço do diesel, que sofreu reajuste médio nacional de 8% no dia 1º de fevereiro.

Bloqueios

Estradas federais 

Guarapuava, no km 338 da BR-277

Apucarana, no km 245 da BR 376

Marialva no km 187 da BR-376

Toledo, no km 76 da BR-467

Coronel vivida, no km 479 da BR-373

Nova esperança, no km 137 da BR-376

Mambore, no km 397 da BR-369

Campo Mourão, no km 364 da BR-272

Irati, no km 238 da BR-277

Mandaguaçu, no km 158 da BR-379

Ortigueira, no km 353 da BR-376

União da Vitória, no km 361 da BR-476

Santo Antônio do Sudoeste, no km 32 da BR-163

Perola do Oeste, no km 64 da BR-163

Estradas estaduais

Vitorino, no km 528 da PRC 158

Guarapuava, no km 381, no PR-170.

Realeza, no PR-182, no km 459.

Astorga, no km 254 da PR-218

Mariópolis, no km 194, km PRC 280,

Marmeleiro, no km 255 na PRC-280

Clevelêndia, no km 175 da PRC-280

Chopinzinho, no km 255 da PR-281

Dois Vizinhos, no km 535 da PR-281

Chopinzinho, no km 467 da PR-281

Santa Fé, no km 047 da PR-317

Santa Fé, no km 055 da PR-317

Sertanópolis, no km 36 e km 163 da PR-323 em Paiçandu Flórida, no km 0 da PR-458

Colorado, no km 0 da PR-463

Guarapuava, no km 245 da PRC-466

Jardim Alegre, no km 100 da PRC-466

Nova Prata do Iguaçu, no km 222 da PR-471

Manoel Ribas, no km 295 da PRC-487

Campo Mourão, no km 04,

São João, no km 85 da PR-562

Itapejara, no km 12 da PR 566

 

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*