Corregedoria do Ministério Público arquiva reclamação disciplinar de Lula contra promotor da Lava Jato

A Corregedoria Nacional do Ministério Público arquivou uma reclamação disciplinar aberta pelo ex-presidente Lula contra o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, que atua na operação Lava-jato.

O documento também recomenda que o procurador “se abstenha de emitir juízos de valor, por meio de redes sociais e na esfera privada, em relação a políticos, partidos políticos e pessoas investigadas e/ou acusadas na força-tarefa”.

Na reclamação, a defesa de Lula argumentou à corregedoria um possível desvio de função do promotor em duas postagens críticas feitas no Facebook, em junho de 2017, que poderiam configurar quebra de decoro e violação à honra e à imagem do ex-presidente.

A decisão foi tomada pelo promotor e membro auxiliar da Corregedoria Nacional, Lucas Danilo Vaz Costa Júnior. Na análise da corregedoria, os textos de Carlos Fernando dos Santos Lima não vislumbram “manifestação de preferência ou desapreço dirigido especificamente a um candidato ou a um partido político”, atividade que seria expressamente proibida aos membros do Ministério Público.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*