Cunha fica em silêncio ao prestar depoimento na Polícia Federal

Foto: Divulgação – arquivo

O deputado cassado Eduardo Cunha ficou em silêncio durante depoimento que prestou na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba no final da manhã desta sexta-feira (14).

Cunha foi intimado para falar sobre um esquema de pagamento de propina em troca de contratos de empréstimo junto à Caixa Econômica Federal. As investigações fazem parte da Operação Cui Bono.

O ex-presidente da Câmara foi levado do Complexo Médico Penal, em Pinhais na grande Curitiba, onde está detido, até a sede da PF. O delegado Maurício Moscardi, de Curitiba, é quem intermediou a oitiva, no entanto, os questionamentos foram elaborados pela Polícia Federal de Brasília, que está à frente das investigações.

O ex-ministro Geddel Vieira Lima e o doleiro, ex-sócio de Cunha, Lúcio Funaro também são acusados de envolvimento no esquema. Após a audiência, o advogado do ex-presidente da Câmara, Délio Lins, negou mais uma vez que Cunha esteja negociando acordo de delação premiada.

O deputado cassado está preso desde outubro do ano passado no Complexo Médico Penal, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, por ordem do juiz federal Sérgio Moro. Cunha já foi condenado na Operação Lava Jato a uma pena de 15 anos e quatro meses pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*