Empresas de segurança devem ser autorizadas pelo Ministério da Justiça

Outra proposta relacionada a segurança das casas noturnas deve chegar ao plenário da câmara até o mês que vem.  O projeto de lei prevê um aumento no rigor da fiscalização com relação as empresas que fazem a segurança privada dessas casas. Segundo uma lei Federal, para poder trabalhar, as empresas de segurança devem ser autorizadas pelo Ministério da Justiça, por meio da Polícia Federal. O problema é que muitas vezes isso não é cumprido. O objetivo da proposta de lei municipal é que essa fiscalização da segurança já apareça nos itens de verificação do alvará das casas noturnas. A lei federal prevê que só podem trabalhar com segurança vigilantes com curso de formação, curso de reciclagem e que seja portador da carteira nacional de vigilante.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*