Ex-chefe de gabinete de Lula fala em defesa de Lula na ação do Sítio de Atibaia

O ex-chefe de gabinete do ex-presidente Lula, Gilberto Carvalho presta depoimento nesta quarta-feira como testemunha de defesa em ação penal que envolve o Sítio de Atibaia, no interior de São Paulo.

Os deputados federais Carlos Zarattini (PT-SP) e José Orcírio Miranda, conhecido como Zeca do PT, também haviam sido indicados a depor, mas a defesa de Lula desistiu dos depoimentos. A audiência com Gilberto Carvalho será por videoconferência com Brasília e está marcada para as 9h30.

Neste processo, Lula responde pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O Ministério Público Federal sustenta que o petista recebeu propina da Odebrecht e da OAS por meio da aquisição e de reformas no Sítio. Segundo a denúncia, as obras no imóvel custaram um milhão de reais. Lula nega as acusações. A defesa do petista afirma que o imóvel tem propriedade comprovada e registrada e que todos os bens de Lula estão declarados à Receita Federal.

Pelo menos 130 pessoas devem ser ouvidas nesta etapa do processo como testemunhas de defesa. Entre as testemunhas que devem falar em outras datas, está o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e a ex-presidente Dilma Rousseff. Ambos foram chamados pela defesa de Lula.

Fernando Henrique deve prestar depoimento no dia 28 de maio, por videoconferência de São Paulo, e Dilma Rousseff deve falar no dia 25 de junho, por videoconferência de Porto Alegre.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*