Giro nas Ruas dessa segunda é na Avenida Desembargador Hugo Simas

Hugo Gutierrez Simas nasceu em Paranaguá, no litoral do Paraná, no dia 23 de outubro de 1883. Filho de Fernando Simas – farmacêutico que também foi editor da folha republicana “Livre Paraná” e que integrou a bancada paranaense da Constituinte de 1891 – ele é considerado por muitos como o maior jurista que o estado já teve.

Hugo Simas passou boa parte da vida na cidade natal e, aos 22 anos de idade, mudou com a família para o Rio de Janeiro – na época, capital da República. Lá ele se formou em Farmácia e chegou a exercer a mesma profissão do pai, mas depois estudou Direito e voltou ao Paraná, quando assumiu o cargo de promotor no Ministério Público estadual.

Hugo Simas atuou sucessivamente nas cidades de Antonina, no litoral, Palmeira, nos Campos Gerais, e Rio Negro, que hoje pertence à região metropolitana da capital. Em 1912, ele participou do processo de fundação da então Universidade do Paraná, hoje Universidade Federal do Paraná.

Em 1921, o paranaense voltou a viver no Rio de Janeiro e lá permaneceu até 1932. Foi quando Manuel Ribas, interventor do Paraná, ofereceu a ele o posto de Procurador-Geral do Ministério Público do estado. Ao aceitar a proposta, Simas retornou à terra de origem e, apenas 10 meses depois, foi nomeado desembargador do Tribunal de Justiça do Paraná.

Ao longo da vida, Hugo Simas também atuou como redator de jornais, bibliotecário e até deputado estadual. Conhecido pela luta em prol da humanização da lei, ele voltou para a capital fluminense quando adoeceu e lá mesmo ele morreu, em 27 de novembro de 1941, aos 58 anos de idade.

Em Curitiba, a avenida que leva o nome do desembargador tem cerca de dois quilômetros de extensão entre a rua Santa Cecília, no bairro Bom Retiro, e a rua Albino Silva, já no Pilarzinho.

(Foto: reprodução/Google Street View)

Há quase 20 anos a avenida Desembargador Hugo Simas é o endereço de uma escola que tem uma proposta bem diferente. A Escola Alemã de Curitiba foi fundada para atender às crianças que vieram do país europeu para o Paraná. Mas, com o tempo, os curitibanos também passaram a frequentar a instituição.

Por lá, os alunos aprendem muito mais do que as disciplinas obrigatórias do currículo nacional. Quem conta é a vice-diretora e coordenadora Cristiane Klas.

Cristiane conta que os alunos da escola também são estimulados a praticar atividades esportivas e a desenvolver habilidades em diferentes modalidades nas artes, música e dança.

Inicialmente, a Escola Alemã de Curitiba ficava no Jardim Social. A mudança foi feita principalmente para que os alunos tivessem um contato maior com a natureza.

A Escola Alemã de Curitiba fica na avenida Desembargador Hugo Simas, 2001, no Bom Retiro.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*