Governo confirma o pagamento de rescisão de contrato dos professores temporários; greve continua

acampamento professoresA Secretaria da Fazenda do Paraná afirmou que depositou na terça (24) os valores de rescisão de contratos dos mais de 29 mil professores contratados em regime temporário, os PSS. A promessa de que os repasses seriam feitos na terça foi feita pelo governo durante a primeira reunião de conciliação com os professores da rede pública do estado. Ao todo, os valores de rescisão e terço de férias somam 82 milhões de reais. O governo do estado deve ainda quase 160 milhões de reais referentes ao terço de férias. A proposta do Executivo é de que dividir essa dívida em duas parcelas, a vencerem em março e abril. Esse é justamente um dos pontos de colisão entre a categoria e o governo. Os professores querem que o pagamento seja feito imediatamente e em uma única vez. A continuidade da greve e das mobilizações contra o pacote de medidas de austeridade do governo do estado foi definida no último sábado (21), durante reunião da categoria. A paralisação, que afeta quase um milhão de estudantes, já entra na terceira semana, e desde então centenas de professores estão acampados em frente ao Palácio Iguaçu. Amanhã estão previsto atos de manifestação que começam por volta das oito horas da manhã com duas concentrações de servidores, nas praças Santos Andrade e Rui Barbosa. Em seguida, os manifestantes fazem uma caminhada em direção ao Centro Cívico para pressionar o Executivo a negociar os pontos ainda pendentes na pauta de reivindicações.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*