Greve de operários atrasa obras no Paraná

500 operários entraram em greve no Paraná e três grandes obras do estado estão paradas. Entre elas, a Linha Verde, em Curitiba. As outras duas são: o rebaixamento da linha férrea em Maringá, no norte do estado, e a construção da Pequena Central Hidrelétrica, na Região Centro-Sul do Estado.  Os trabalhadores recusaram o reajuste salarial proposto pelo sindicato patronal, de 7,41%, abono salarial de 2% ao mês e horas extras de 50 a 100%. Eles querem um reajuste de 10,5% e 14,3% nos pisos, abono de 26% aumento no vale-refeição e horas extras entre 70 e 130%. O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada do Paraná agora vai negociar com cada uma das empresas para tentar chegar a um acordo. Neste momento, são feitas reuniões na sede do sindicato, em Curitiba.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*