Jovem que dirigia bêbada e mata ciclista tem prisão preventiva decretada

Ciclista Gláucio da Silva. (Foto: reprodução Facebook)

Uma jovem de 24 anos, que dirigia bêbada e matou o ciclista Gláucio da Silva, de 43 anos, atropelado na BR-277, em Curitiba, teve prisão preventiva decretada e deve continuar na cadeia por tempo indeterminado. Em audiência de custódia ontem (terça, 10), o juiz Rubens dos Santos Junior converteu o flagrante para prisão preventiva. O acidente aconteceu no domingo, por volta das nove horas da manhã. A motorista foi autuada por homicídio na Delegacia de Delitos de Trânsito. Orientada por um advogado, ela usou o direito de ficar em silêncio no depoimento aos policiais. O delegado Vinicius Augusto Carvalho acredita que a postura contribuiu para que a Justiça mantivesse a prisão dela.

O delegado afirma que ela também não realizou exame de sangue, que poderia ter feito para colaborar com a investigação. Agora, devem ser ouvidas testemunhas do acidente e outros procedimentos para compor o inquérito.

O delegado afirma que a maioria das pessoas flagradas bêbadas na direção e que causa acidentes conseguem o direito de responder em liberdade.

O acidente aconteceu no km 98 da BR-277, na pista do sentido Ponta Grossa. A motorista disse aos policiais rodoviários federais que dormiu ao volante e invadiu o acostamento por onde passava o ciclista e o irmão dele. A mulher também disse que havia consumido bebida alcoólica. Apesar disso, ela se recusou a fazer o teste do bafômetro.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*