Mais de 137 mil paranaenses ainda não sacaram o abono do PIS/Pasep

(Foto: Renato Alves / MTE)

O prazo para que os trabalhadores retirem o Abono Salarial do Pis/Pasep ano base 2016 termina na próxima sexta (29) e mais de 137 mil pessoas parecem ter esquecido o benefício no Paraná. De acordo com o Ministério do Trabalho, são quase R$ 100 milhões disponíveis para saque no estado tanto na Caixa Econômica Federal quanto no Banco do Brasil. Os valores começaram a ser pagos em 27 de julho do ano passado e, agora, quase às vésperas do fim do período, quem não se apressar vai ficar sem o dinheiro.

Ao todo, segundo o governo federal, aproximadamente 1,5 milhão de paranaenses têm direito ao abono e 91,17% desse total já retiraram os valores. O percentual corresponde a cerca de 1,4 milhão pessoas e a mais de R$ 1 bilhão. Com isso, o saldo remanescente exato de trabalhadores prestes a perderem o recurso é de 137.245.

O Abono Salarial do PIS/Pasep é um benefício pago anualmente com verbas do FAT, o Fundo de Amparo ao Trabalhador, a trabalhadores enquadrados nos critérios da lei. Para ter direito ao dinheiro, a pessoa tem que ter trabalhado formalmente durante ao menos um mês durante o ano-base (neste caso, 2016). Além disso, a remuneração média não pode ter ultrapassado dois salários mínimos; o indivíduo precisa ter inscrição no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos; e os dados devem ter sido enviados corretamente pelo empregador à Rais, a Relação Anual de Informações Sociais.

Já o valor que cada pessoa pode sacar depende de quanto tempo ela ficou empregada formalmente, seja no setor público, seja no privado, dentro do período atendido. Quem trabalhou o ano todo, por exemplo, pode retirar o valor cheio de um salário mínimo, ou seja, R$ 954. Aqueles que trabalharam apenas 30 dias, por sua vez, recebem apenas R$ 80, que é a quantia mínima correspondente à fração 1/12.

O FAT é formado por depósitos feitos pelos empregadores do país. Sacam o abono na Caixa os trabalhadores da iniciativa privada, de modo que os servidores públicos devem procurar as agências do Banco do Brasil.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*