Ministro do Tribunal de Contas da União, José Monteiro Filho presta depoimento nesta terça-feira ao juiz Sérgio Moro

(Foto: Divulgação / Agência Brasil)

O ministro do Tribunal de Contas da União, José Monteiro Filho, e o ex-chefe de gabinete do ex-presidente Lula, Gilberto Carvalho serão ouvidos pelo juiz Sérgio Moro nesta terça-feira (13) como testemunhas de defesa em um processo em que o ex-presidente é um dos réus.

Na ação penal, o Ministério Público Federal acusa Lula de ter sido beneficiado pela Odebrecht que, em troca de contratos com a Petrobrás, teria custeado um terreno para a construção da sede do Instituto Lula e um apartamento em São Bernardo do Campo, São Paulo. O senador do PT do Acre, Jorge Viana, será ouvido como testemunha de defesa do ex-ministro Antonio Palocci. As oitivas começam às 9h30 e serão realizadas por videoconferência.

Neste processo, o ex-presidente e mais sete pessoas são rés. De acordo com a denúncia do MPF, o terreno que seria destinado a construção da sede do instituto teria custado R$ 12,4 milhões, o valor consta em planilhas apreendidas com Marcelo Odebrecht. O apartamento vizinho ao local onde o ex-presidente mora teria custado cerca de R$ 500 mil. A propina distribuída pela Odebrecht chega a R$ 73 milhões. O dinheiro ilícito foi destinado a partidos e políticos – principalmente do PMDB, PP e PT.

Comments

  1. Mario Barroso says:

    Acho que o Juiz Moro deveria averiguar por que Lula só tem 9 dedos e meio.Quanto levou para cortar o dedo mínimo?
    E, onde aprendeu a ser ventrículo?

  2. Mario Barroso says:

    Por que Moro não manda averiguar como Lula perdeu meio dedo.Quanto levou para isso?
    Como conseguiu adquirir aquela voz de ventriculo

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*