Moro abre mão de processo relacionado à 48ª fase da Lava Jato

O juiz Sérgio Moro não está mais à frente do processo relacionado à 48ª fase da Operação Lava Jato, que apura irregularidades na concessão de pedágio nas rodovias federais no Paraná. Em despacho, o magistrado anunciou que abre mão de julgar esta ação penal justificando que os crimes não teriam ligação direta com a Petrobras.

Além disso, Moro destacou que está sobrecarregado, pontuando que “o número de casos é elevado, bem como a complexidade de cada um, gerando natural dificuldade para o processamento em tempo razoável” . A ação deve passar para outra vara criminal de Curitiba e as decisões tomadas até agora serão mantidas.

Nesta etapa, são apurados os crimes de corrupção, fraude a licitações e lavagem de dinheiro. Segundo o Ministério Público Federal, foram identificadas fraudes no contrato da concessionária Econorte, que administra trechos de estradas no norte do Paraná. Um dos principais alvos desta fase foi o ex-diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná, Nelson Leal Júnior, que chegou a ser preso em fevereiro. Ele deixou a carceragem da Superintendência Federal do Paraná, em Curitiba no final do mês passado com o indicativo de que estaria fechando acordo de delação premiada.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*