Moro determina a ampliação da perícia nos sistemas de contabilidade paralela da Obebrecht

 O juiz federal Sérgio Moro determinou a ampliação da perícia nos sistemas de contabilidade paralela da Odebrecht. Esta foi uma resposta a um pedido do Ministério Público Federal, que encontrou novos documentos nos programas de pagamento de propina Drousys e MyWebDay que podem ter relação com o processo do Sítio de Atibaia.

Os procuradores pediram que seja confirmada a autenticidade desses documentos. Nesta ação penal, o ex-presidente Lula é acusado de receber como propina da OAS e da Odebrecht uma série de reformas no Sítio de Atibaia, que totalizariam cerca de R$ 1 milhão de reais.

Os sistemas de contabilidade paralela da Odebrecht já passaram por outra perícia da Polícia Federal que encontrou evidências de que arquivos foram destruídos. O laudo foi entregue no fim do mês passado e foi anexado ao processo que acusa Lula de receber como propina da Odebrecht um terreno onde seria construída uma sede para o Instituo Lula e um apartamento em São Bernardo do Campo, São Paulo.

Na análise da Polícia Federal que tem mais de trezentas páginas foram identificados cerca de 850 arquivos que não apresentam conformidades, indicando que foram feitas alterações nos documentos.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*