Motorista que atropelou e arrastou ciclista por quase 7 quilômetros é condenado

(Foto: reprodução)

O motorista do veículo só parou após ter a passagem fechada por um motociclista (Foto: reprodução)

O motorista acusado de matar e arrastar o corpo de um ciclista, em 2014, no Trevo do Atuba, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, foi condenado a seis anos de prisão, em regime semiaberto. A decisão, desta quinta-feira (26), foi tomada pelos jurados do Tribunal do Júri, de Colombo, que consideraram José Adir Simioni culpado pelo crime de homicídio doloso.

Câmeras de trânsito de Pinhais registraram parte do trajeto que o acusado fez com o ciclista preso ao parabrisas do carro. As gravações mostraram que o suspeito de matar o ciclista só parou o veículo após ter a passagem fechada por um motociclista. O trajeto que o motorista embriagado percorreu foi de quase sete quilômetros.

Segundo o agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Fernando Oliveira – que prestou atendimento à ocorrência, o exame do bafômetro atingiu o limite máximo do aparelho.

No vídeo, é possível ver que o motorista seguia com o ciclista no vidro dianteiro do automóvel, guiando pela contramão. Ele voltou pela pista, continuou até ser forçado a parar, e, na sequência, teve o carro cercado por moradores da região, revoltados com a cena. José Simioni estava a poucas quadras de casa.

O ciclista morto, Marco Aurélio Sadovski, tinha 31 anos, trabalhava como pedreiro e estava no caminho de volta para casa quando foi atropelado. Ele deixou mulher e dois filhos.

Existe a possibilidade de que a vítima não tenha morrido logo no impacto, ou seja, o homem pode ter sido carregado no parabrisas ainda com vida e, dessa maneira, poderia ter recebido atendimento médico. A reportagem ainda tenta contato com a defesa do motorista.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*