Mulher consegue mudar de nome na Justiça

Uma mulher chamada Cidineia conseguiu na justiça do Paraná o direito de mudar o próprio nome. Ela agora se chama Thaís e alegou que o nome lhe causava constrangimentos. A primeira decisão negou a mudança no registro civil, mas Cidineia, ou melhor, Thaís, recorreu da sentença. A Décima Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná entendeu que a mudança não causava prejuízo a terceiros e que não cabe a Justiça determinar se o nome causa ou não desconforto à requerente.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*