Paralisação dos estudantes de Medicina pode afetar serviços de saúde

Estudantes de Medicina da UFPR decidiram apoiar os professores e médicos e estão em greve desde a semana passada. O objetivo é cobrar melhores condições de ensino na Universidade. A greve dos alunos pode afetar também o atendimento no Hospital do Trabalhador, na Maternidade Victor Ferreira do Amaral e unidades básicas de saúde, já que todas as instituições são conveniadas com a UFPR.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*