Parte do atendimento no HC está suspenso hoje

 Os servidores médicos paralisam os serviços eletivos pelo menos até o dia 31 de maio. Esta é uma manifestação contra uma medida provisória que reduz salários de médicos no serviço público federal. Estão suspensas todas as atividades não emergenciais, incluindo consultas ambulatoriais, cirurgias e exames complementares realizados por médicos, tais como ecocardiograma, endoscopia, entre outros. O professor Flávio viajou durante seis horas para uma consulta agendada. Ele veio com um grupo da cidade de Arapongas, no interior do Paraná e não foi atendido.  No Laboratório Clínico o atendimento é normal, assim como em todos os outros serviços que são realizados por profissionais técnicos. Pacientes que precisam de atendimento de Urgência e Emergência serão atendidos. Quem necessita de tratamento quimioterápico também. Informações do Hospital de Clínicas podem ser obtidas pelo telefone: (41) 3360-1800. A greve dos médicos é motivada por uma medida provisória que obriga os profissionais que hoje cumprem uma jornada de 20 horas semanais no serviço público federal a trabalharem 40 horas ganhando o mesmo salário.  Além disso, o pagamento de insalubridade e gratificações também foi alterado e não agradou aos médicos. O Sindicato dos Médicos do Paraná (Simepar) divulgou uma nota repudiando a medida provisória. Hoje será realizada uma assembleia dos médicos servidores públicos federais. A intenção é debater ações de mobilização e intervenções judiciais.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*