Professores da UFPR devem rejeitar nova proposta do governo

Os professores da Universidade Federal do Paraná fazem uma assembleia na segunda-feira para decidir os rumos da greve que já dura mais de cem dias. A tendência é que os professores rejeitem a nova proposta do governo e que a paralisação continue. É o que explica o presidente da Associação dos Professores da UFPR, Luiz Allan Kunzle.

Cinquenta e sete das cinquenta e nove universidades federais do país estão em greve.Todas elas fazem assembleias até segunda-feira. Onze já votaram pela continuidade da paralisação. Somente a Universidade Federal de São Carlos votou pelo fim da greve.

A assembleia dos professores da UFPR é na segunda-feira, às duas horas da tarde no centro politécnico. Na terça feira o comando nacional da greve se reúne e há uma audiência marcada com o governo também na terça, às cinco horas da tarde.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*