Projeto de presidiários de Maringá é premiado

O projeto Visão de Liberdade, da Penitenciária Estadual de Maringá, é o vencedor da 14ª edição do Prêmio Innovare 2017 
Foto: Divulgação Depen Pr

Um projeto de trabalho para detentos na Penitenciária Estadual de Maringá, no noroeste do Paraná, venceu na última terça-feira o prêmio Innovare – honraria nacional para iniciativas no Judiciário – na categoria Justiça e Cidadania. Na iniciativa “Visão de Liberdade”, que funciona desde 2004, detentos da unidade produzem materiais didáticos para alunos cegos da rede estadual. O material é distribuído para 127 municípios.

Segundo o Departamento Penitenciário do Paraná, os detentos já fabricaram 84.820 trabalhos de material didático em relevo, 453 livros e 54 apostilas digitados, além de 126 livros falados e 12 apostilas, com tiragem de 175 cópias cada. São livros digitados para impressão em braille, livros falados, maquetes e jogos adaptados para cegos.

A premiação ocorreu na última terça-feira no Supremo Tribunal Federal, em Brasília, e o projeto paranaense concorreu com outras 710 iniciativas nesta categoria. O Innovare também distribuiu prêmios nas categorias nas categorias Tribunal, Juiz, Ministério Público, Defensoria Pública e Advocacia, além do Justiça e Cidadania.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*