Quase 70 presos fogem de delegacias do Paraná no fim de semana da virada do ano

O Paraná registrou cinco fugas de delegacias no fim de semana da virada do ano. Quase 70 presos escaparam das carceragens em Curitiba, Almirante Tamandaré, Guarapuava e Prudentópolis. No 11º Distrito Policial de Curitiba, 26 detentos, de duas celas diferentes, fugiram entre a noite do dia 31 de dezembro e a madrugada de hoje. Segundo a Polícia Civil, eles serraram as grades da cela e fugiram por um túnel. No sábado, dia 30, 17 presas fugiram do 8º distrito policial. Elas renderam o policial de plantão quando ele foi deixar as marmitas nas celas. Sem outro plantonista, as mulheres fugiram com facilidade.

Já em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana, sete presos fugiram da delegacia. Eles deram um chute em uma parede remendada por causa de outra fuga e escaparam em seguida. O único policial de plantão foi agredido e algemado. Em Guarapuava, na região Sul do Estado, dez presos fugiram da Cadeia Pública, por volta das 5 da manhã de sábado. Segundo um agente da cadeia, os detentos fizeram um buraco na parede da carceragem, por onde conseguiram escapar. Em Prudentópolis, na região central do Paraná, 17 presos fugiram da delegacia da cidade depois de cavar um túnel.

Uma nota, assinada pela Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná, a direção da Polícia Civil e do Departamento de Execução Penal (Depen), afirma que “há grandes suspeitas de crime de favorecimento de fuga, por parte de dois agentes de cadeia do 11º Distrito Policial”. A nota afirma ainda que foram instaurados inquéritos policiais para apurar os casos com rigor e que a substituição dos agentes foi solicitada ao Departamento Penitenciário, o Depen. Para o vice-presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Paraná (ADEPOL), Daniel Fagundes, o grande problema das delegacias paranaenses é a superlotação e a falta de estrutura para manter os presos nos locais.

A nota divulgada pela SESP e o DEPEN destaca ainda um avanço no problema da presença de detentos nas delegacias. Segundo o texto, no início de 2011 a Polícia Civil gerenciava em torno de 14 mil presos e hoje o número é de aproximadamente 9,5 mil. Mas a solução, mesmo, viria apenas com a entrega das 14 obras de construção e ampliação de unidades prisionais do Estado, que abririam cerca de 7 mil novas vagas no sistema penitenciário.

No 11º Distrito, outros 30 detentos já haviam escapado no dia 18 de dezembro. De todas as fugas registradas neste fim de semana (30, 31 e 01), três presos foram recapturados em Guarapuava.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*