Sérgio Moro interroga amanhã Genu e o sócio dele, réus na 29ª fase da Operação Lava Jato

O juiz federal Sérgio Moro vai interrogar amanhã (quinta, 22) dois réus em processo relacionado a 29ª fase da Operação Lava Jato. Serão ouvidos o ex-tesoureiro do Partido Progressista (PP), João Claudio Genu e o sócio dele, Lucas Amorim Alves. Os depoimentos estão marcados para as 10 horas da manhã. De acordo com as investigações, Genu é apontado como um dos principais elos entre o Mensalão e a Lava Jato. Ele é suspeito de ter recebido e ajudado a distribuir valores em espécie do esquema de corrupção da Petrobras.

A Polícia Federal diz ter identificado a entrada de R$ 7 milhões sem identificação de origem em empresas de Genu. Além disso, pelo menos R$ 2 milhões teriam sido propina paga em espécie a Genu, entre 2005 e 2013. Três delatores disseram que ele ficava com 5% do dinheiro destinado ao Partido Progressista nos contratos da diretoria de abastecimento da Petrobras. Outros 5% iam para o doleiro Alberto Yousseff, 60% para o ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa, e 30% para parlamentares do PP.

Genu está preso preventivamente desde maio deste ano no Complexo Médico Penal, em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*