Todos os anos, 90 mil CNH são cassadas ou suspensas no Paraná

É grande a procura pelo curso de reciclagem à distância oferecido nas autoescolas do Paraná. A modalidade começou a funcionar no estado no dia 1º de setembro e se tornou uma alternativa para os cerca de 60 mil motoristas que estão com a carteira de habilitação cassada ou suspensa atualmente. Desde o início do ano, o Detran-PR expediu em torno de 82 mil processos de suspensão e 4.500 de cassação de habilitações.

Na autoescola da especialista em trânsito Karla Martins, a procura pelo curso de reciclagem aumentou 50% com o novo formato disponível. Ela conta que a maioria dos alunos estavam sem a carteira há muito tempo, por não ter condições de fazer as aulas presencialmente.

A duração do curso à distância é a mesma prevista para o formato presencial: 30 horas de aula. A diferença é que as aulas podem ser assistidas em qualquer lugar com acesso à internet. O consultor tributário Luiz Henrique Kliszcz  está impedido de dirigir há três meses. Agora, acredita que vai conseguir regularizar a documentação.

Todos os anos, o Paraná ganha 100 mil novos condutores. Mas outros 90 mil perdem o direito de dirigir temporariamente por causa de infrações. O coordenador de habilitação do Detran-PR, Farid Gelasco, explica que as aulas on-line agilizam o processo para os motoristas infratores.

Mas destaca que a prova, que avalia se o motorista pode receber a carteira novamente ou não, continua sendo realizada fisicamente, na sede do Detran.

A carteira nacional de habilitação pode ser suspensa depois que o motorista atingir 20 pontos de penalização dentro do período de um ano ou cometer alguma infração específica, como dirigir alcoolizado, por exemplo. Dirigir com a CNH suspensa pode gerar multas e até a própria cassação do documento. A cassação impede o condutor de voltar ao volante por dois anos e é aplicada em situações mais graves.

Reportagem: Ana Flavia Silva

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*