Três novas testemunhas de defesa de Lula foram ouvidas nesta terça-feira (20)

Três novas testemunhas de defesa do ex-presidente Lula foram ouvidas nesta terça-feira (20) pelo juiz Sérgio Moro. Um dos depoentes foi o deputado federal Henrique Fontana, do PT do Rio Grande do Sul. Também foram ouvidos o General Expedido Alves de Lima e o Coordenador-geral de Atração de Investimentos do Ministério do Turismo, Rodrigo Bezerra Marques. Todos foram ouvidos por videoconferência.

Até o final desta semana, mais 19 pessoas prestam depoimento. Esta etapa segue até o dia 12 de julho. Na ação penal, o Ministério Público Federal acusa o ex-presidente de ter recebido vantagens indevidas da Odebrecht.

Em troca de contratos firmados com a Petrobrás, a empreiteira teria comprado um terreno para a construção da sede do Instituto Lula e um apartamento em São Bernardo do Campo, São Paulo. A defesa do ex-presidente afirma que ele nunca solicitou nenhuma vantagem indevida à Odebrecht, que o terreno nunca foi do Instituto Lula e tampouco foi colocado à disposição da instituição.

Em relação ao apartamento, Lula alega que sempre pagou aluguel para usar o imóvel. Além do ex-presidente, o processo tem mais sete réus.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*