UEL investiga vídeo postado por alunos

Uma sindicância será aberta pela Universidade Estadual de Londrina para apurar a origem de um vídeo, feito dentro do Hospital Universitário da UEL, que foi postado na internet. O paciente é exposto nas imagens, cometendo assim uma infração ética por parte de quem faz a cirurgia e filma. Ele foi submetido a uma operação para retirar um peixe que entrou pelo reto do paciente, e foi retirado pelo abdômen. No vídeo as pessoas dão risada e dizem que o dia vai entrar para a história. O HU enviou um relatório ao Conselho Ético e Administrativo da universidade, que deve apurar as informações. Os nomes de todas as pessoas já foram levantados. A UEL afirmou que existe uma determinação interna que proíbe o uso de celulares dentro dos centros cirúrgicos, e que todos serão punidos pela infração ética.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*