Vandalismo contra ônibus da rede integrada custou quase R$ 280 mil em 2014

Foto:divulgação/Setransp

Foto:divulgação/Setransp

O gasto com reparos de ônibus do transporte coletivo da Rede Integrada de Curitiba e região por causa do vandalismo foi de quase 280 mil em 2014. Os dados são do Setransp, o Sindicato que representa as empresas de ônibus. De acordo com a entidade, o custo foi 35% maior em relação a 2013, quando o prejuízo foi de aproximadamente 208 mil reais. Além disso, a despesa verificada no ano passado foi a terceira maior desde o início da série histórica, no ano de 2004. O diretor da operadora Glória, Gelson Forlin, explica que o problema preocupa ainda mais porque se reflete diretamente no serviço prestado à população e no valor da tarifa.

Ao todo, foram 1.153 coletivos danificados em 2014 contra 976 em 2013. Mesmo assim, o diretor esclarece que o lado mais perverso desse tipo de violência é a consequência desses atos.

O maior prejuízo, de 42.300 reais, foi registrado no mês de fevereiro, seguido por outubro, com gasto de pouco mais de 35 mil reais, e de julho, com cerca de 31.500 reais. As linhas alimentadoras são as preferidas dos vândalos: foram 430 veículos depredados contra 277 expressos e 116 convencionais.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*