Esportes

800 policiais devem reforçar o Atletiba no domingo

 800 policiais devem reforçar o Atletiba no domingo

Cerca de oitocentos policiais vão reforçar a segurança no clássico Atletiba deste domingo, na Vila Capanema. Quinhentos pm´s vão atuar no entorno do estádio e os outros trezentos em pontos da cidade onde são comuns o confronto de torcidas, como nos terminais de ônibus de Curitiba e da região metropolitana e próximo as sedes das torcidas organizadas. Também haverá um bloqueio nas ruas próximas e apenas quem tiver ingresso poderá passar. O comandante da operação, major Dorian Nunes Cavalheiro, explica que como a partida será na Vila Capanema, as duas torcidas serão escoltadas até o estádio.  Após a partida, a torcida do Coritiba será a primeira a deixar o estádio. Quinze minutos depois, sai a torcida do Atlético. O presidente da torcida Os Fanáticos, Juliano Rodrigues, defendeu punição para quem causar tumulto no dia do jogo. O presidente da Império Alviverde, Luiz Fernando Correa Papagaio, aprovou o esquema de segurança planejado pela PM e disse que espera a colaboração dos torcedores. 800O clássico é neste domingo, as quatro horas da tarde. Quem apita a partida é o árbitro Evandro Rogério Roman.

Avatar

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

Bruninho Samudio assina contrato com o Athletico Paranaense

Bruninho Samudio assina contrato com o Athletico Paranaense

O menino é filho do ex-goleiro Bruno com a ex-modelo Eliza Samudio

Águia de Marabá vira e elimina o Coritiba

Águia de Marabá vira e elimina o Coritiba

Coxa perdeu por 3 a 2. Time dependia de um empate para avançar

Coritiba viaja ao Pará pela Copa do Brasil

Coritiba viaja ao Pará pela Copa do Brasil

Águia de Marabá será o adversário da primeira fase, nesta quinta-feira (22)

Arena: família de Joaquim Américo tenta evitar mudança de nome

Arena: família de Joaquim Américo tenta evitar mudança de nome

Por meio de um abaixo-assinado, os familiares pedem que o conselho analise a decisão