Ações contra a violência doméstica são reforçadas no Paraná.

WhatsApp-Image-2020-06-15-at-16 14 56
Foto: Divulgação

Uma lei federal sancionada nesta semana ajudou a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho a reforçar as ações de prevenção à violência doméstica contra mulheres, crianças, adolescentes e idosos que já vinham sendo feitas desde o início da pandemia no Estado.

Para a primeira-dama do Paraná, Luciana Saito Massa, o governo tem por objetivo expandir a rede de proteção no combate à violência doméstica .

Luciana preside o Conselho de Ação Solidária e aderiu à causa de enfrentamento à violência doméstica divulgando a Campanha Nacional do Sinal Vermelho, lançada pelo Conselho Nacional de Justiça e a Associação dos Magistrados Brasileiros onde com apenas um “X” marcado em vermelho na palma da mão, a mulher pode alertar os atendentes das redes de farmácias participantes da campanha de que ela é uma vítima e precisa de ajuda.

Várias ações foram reforçadas em todos os municípios do Estado durante a pandemia, com a distribuição por e-mail de materiais informativos de conscientização sobre o tema. Em caso de violência doméstica, a denúncia deve ser feita pelos telefones 180 e 181, que funcionam 24 horas por dia, e o portal 181.pr.gov.br, que também recebe denúncias anônimas, com garantia de sigilo.

Reportagem: Taís Santana