Casa de acolhimento a adolescentes é invadida por homens armados em Curitiba

Imagem: Google Street View
Imagem: Google Street View

Uma unidade de acolhimento de adolescentes, a Casa do Piá 2, foi invadida por um bando de 15 pessoas ontem nesta quarta-feira (06) à noite, no bairro Pilarzinho, em Curitiba. Armados com correntes, e outras armas brancas, o bando fez ameaças aos dois educadores sociais e 12 adolescentes que estavam na casa. Os invasores – quatro deles encapuzados – disseram que os adolescentes não são bem-vindos no bairro. Em dois meses, essa é a quarta casa de acolhimento invadida por bandos. Duas das invasões tiveram as mesmas características: ameaças para que os espaços fossem desativados. A Casa do Piá 2 ficava no Pinheirinho e foi transferida para o bairro Pilarzinho, em dezembro 2014. No imóvel, funcionava um Líceu do Ofício, que oferecia cursos técnicos, e foi desativado por baixa demanda. Segundo a presidente da Fundação de Ação Social, Marcia Fruet, a comunidade recebeu bem os adolescentes. Há dez dias, surgiu apenas uma reclamação.

As casas de acolhimento de Curitiba abrigam 650 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. São sete casas do município e as demais, conveniadas. Nas unidades masculinas são acolhidos meninos de 14 a 18 anos, que já perderam ou estão em vias de perder o vínculo com a família e comunidade de origem.

Em um áudio de Whatsapp, interceptado pela FAS, um homem que seria policial reclama dos adolescentes da casa. Ele diz que os assaltos na região são praticados pelos menores e que eles estariam armados. A FAS garante que isso é impossível.

Em Santa Felicidade, em outra casa de acolhimento, no mês passado, um bando invadiu o imóvel duas vezes atrás de um adolescente que estava ameaçado de morte na comunidade onde ele vivia. A Casa do Piá 3, foi invadida por 23 pessoas em uma das situações parecida. No bairro São Francisco, o Centro de Atenção à Criança e ao Adolescente em Situação de Rua de Curitiba, o Casulo, funciona durante o dia e foi invadido durante a noite. Nada foi levado e os invasores apenas vandalizaram a casa, quebraram móveis e equipamentos. Segundo a FAS, por serem casas de proteção, de caráter familiar, e não de punição, não há presença policial. Agora, porém, as casas ameaçadas vão contar com guardas municipais. Um trabalho de inteligência pretende identificar e punir os responsáveis. A FAS afirma que não vai se intimidar. Uma reunião foi realizada com membro do Ministério Público e OAB para discutir medidas de proteção. A Polícia Militar informou, por meio da assessoria, que não foi acionada. A PM recomenda que todas as ações sejam registradas para que possa intensificar a ação em locais vulneráveis.

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

3 pessoas se afogam e precisam ser socorridas em Caiobá

Adolescentes foram retirados do mar conscientes e passam bem