ParanáGeral

Condenado, Carli Filho quer autorização para viajar à Itália no fim de ano

 Condenado, Carli Filho quer autorização para viajar à Itália no fim de ano

(Foto: Reprodução)

O Ministério Público do Paraná se posicionou contra o pedido de Luiz Fernando Ribas Carli Filho, para realizar uma viagem à Itália, entre os dias 20 de novembro e 30 de janeiro. O requerimento foi feito pela defesa do ex-parlamentar na semana passada e aguarda a análise da Justiça. Carli Filho alega compromissos profissionais em Livorno, Monza e Milão para justificar o pedido. O ex-deputado trabalha em uma madeireira e diz que precisa conhecer as operações de um cliente em potencial do país europeu.

Para isso, ele quer ficar mais de 80 dias na Itália, para conhecer as unidades desta empresa. Após um processo de quase 10 anos de duração, Carli Filho foi condenado no ano passado a 7 anos e 4 meses de prisão por matar dois jovens em um acidente de trânsito, em 2009. O crime aconteceu no Mossunguê, em Curitiba.

Embriagado e com a carteira de habilitação suspensa, ele dirigia um carro esportivo a 161 quilômetros por hora, quando atingiu o veículo em que estavam os jovens Carlos Murilo de Almeida e Gilmar Yared. Com a pena inferior a 8 anos, Carli Filho não ficou um dia preso. Ele iniciou o cumprimento da condenação em regime semiaberto e hoje está no regime aberto.

Neste regime, ele precisa estar em casa a partir das 11 horas da noite e aos finais de semana; e não pode se ausentar por mais de 15 dias de Guarapuava, na região central do Paraná, onde mora. O apenado também tem a obrigação de comparecer mensalmente ao fórum da cidade, para informar atividades educacionais e profissionais. Esse dever não foi cumprido por Carli Filho nos últimos dois meses. À Justiça, ele alegou problemas de saúde, para não comparecer ao fórum. O ex-parlamentar termina de cumprir a condenação pelo homicídio dos dois jovens em outubro de 2026.

Reportagem: David Musso

David Musso

Apresentador | Repórter | Jornalista | Twitter: @drmusso

Mega-Sena: duas apostas do Paraná acertam 6 dezenas

Mega-Sena: duas apostas do Paraná acertam 6 dezenas

Duas apostas feitas no Paraná acertaram seis dezenas e foram ganhadoras do prêmio principal da

Justiça nega pedido de Habeas Corpus a Jorge Guaranho

Justiça nega pedido de Habeas Corpus a Jorge Guaranho

Para manutenção da prisão, o relator citou "as eleições que se avizinham"

Jorge Guaranho chega ao Complexo Médico Penal, em Pinhais

Jorge Guaranho chega ao Complexo Médico Penal, em Pinhais

Réu pela morte de Marcelo Arruda, policial penal teve a prisão domiciliar revogada

Compras do Dia dos Pais devem aumentar 8% em 2022

Compras do Dia dos Pais devem aumentar 8% em 2022

Um estudo da Faciap mostrou que a maioria dos comerciantes está otimista para este ano