Curitibana ganha prêmio mundial com projeto de absorvente biodegradável para mulheres em situação de rua

(Foto: divulgação)

Uma estudante curitibana ganhou um prêmio de design mundial com um projeto voltado ao cuidado da higiene de mulheres em situação de rua. Rafaella de Bona, de 22 anos, desenvolveu um absorvente interno descartável, biodegradável, a partir de uma fibra de banana.

O projeto foi criado para a conclusão do curso de especialização em design com o tema “Soluções de impacto para o futuro”. Ela precisava escolher um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU e decidiu trabalhar no primeiro: “Erradicação da pobreza”.

O projeto batizado de “Maria” concorreu ao lado de outros 4 mil, de 38 países, ao iF Design Talent Award 2019. Dos 39 vencedores de todo o mundo, a curitibana foi a única brasileira a receber o reconhecimento este ano. A ideia foi inspirada em uma iniciativa que existe na Índia e utiliza a fibra da banana para produzir absorventes femininos externos.

Rafaella aprimorou a proposta. Basicamente, o absorvente vem em um rolo e pode ser destacado e enrolado de acordo com a necessidade. Assim como os itens disponíveis no mercado, os tamanhos variam.

O objetivo agora é desenvolver um protótipo para fazer testes e avaliar a eficácia do produto.Mas para Rafaella, só o fato de chamar a atenção para o problema já é um grande passo do trabalho.

(Foto: divulgação)
(Foto: divulgação)