Definido juiz que vai assumir ação que envolve Richa e Odebrecht

O juiz Paulo Sérgio Ribeiro, da 23ª Vara Federal de Curitiba, foi sorteado para assumir a ação penal decorrente da Operação Piloto, fase 53ª da Lava Jato. O processo estava sob responsabilidade do juiz Sérgio Moro, mas acabou redistribuído. O sorteio foi feito depois que a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça acolheu recurso da defesa do ex-governador Beto Richa (PSDB) para tirar a ação de Moro. A operação investiga pagamento de propina para políticos na obra da PR-323, vencida pela Odebrecht.

Segundo o Ministério Público Federal, o ex-chefe de Gabinete de Richa, Deonilson Roldo, teria recebido quatro milhões de reais para beneficiar a empreiteira. Presos preventivamente, Roldo e o empresário Jorge Atherino são réus por crimes como corrupção ativa e passiva, fraude a licitação e lavagem de dinheiro. Com a ação redistribuída, agora o juiz Paulo Sérgio Ribeiro terá que analisar os atos processuais de Moro. Cabe ao novo titular, por exemplo, manter ou não as prisões preventivas de Roldo e Atherino.

Em despacho, Moro defendeu que os réus sejam mantidos presos pela prática contínua de crimes de corrupção e de lavagem. O juiz ainda não se manifestou.

Reportagem: Cleverson Bravo/Narley Resende

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*