ParanáGeral

Demanda por gás de cozinha cai 3%

Durante o inverno, o consumo aumenta até 30 % no Paraná

 Demanda por gás de cozinha cai 3%

foto: ilustrativa/pixabay

A queda no poder de compra da maioria dos brasileiros é um dos principais motivos para a redução das vendas de botijões de gás. Desde o ano passado, esse tipo de comercialização caiu quase 3% em todo o país. Entre março de 2020 e março de 2022, o botijão de 13 kg ficou em média 46,6% mais caro, segundo a Petrobras. De acordo com o presidente do Sindigás, Sergio Bandeira de Mello, os mais pobres procuram alternativas ao gás de cozinha e utilizam lenha e até álcool para aquecer os alimentos.

Em média, são 35 milhões de botijões vendidos todos os meses no país. Durante o inverno, o consumo aumenta até 30 % no Paraná. Somente o Estado, responde por 8% do consumo nacional e é um dos que mais se destaca.

Desde o início do ano, todos os estados tiveram aumento no preço do botijão de gás de 13 kg, comparando janeiro com abril, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Por enquanto, não há previsão de novos aumentos.

Reportagem Lorena Pelanda

Avatar

carolina.genez

Município decreta estado de calamidade pública pela dengue

Município decreta estado de calamidade pública pela dengue

Campo Mourão tem praticamente o mesmo número de casos do que Curitiba

BR-376 é bloqueada após acidente com carreta

BR-376 é bloqueada após acidente com carreta

Não há previsão para a liberação da rodovia

Dengue: sintomas são agravados a cada nova reinfecção

Dengue: sintomas são agravados a cada nova reinfecção

O Paraná acumula 45.930 casos confirmados da doença, desde agosto de 2023

Linha férrea, em Rolândia, segue com tráfego parcialmente liberado

Linha férrea, em Rolândia, segue com tráfego parcialmente liberado

O trecho ficou danificado após um acidente envolvendo um trem e um caminhão no domingo