CuritibaServiços

Medidas preventivas garantem Carnaval seguro e sem ISTs

Preservativos podem ser obtidos gratuitamente em qualquer Unidade de Saúde.

 Medidas preventivas garantem Carnaval seguro e sem ISTs

Foto: Divulgação

O período de folia merece atenção especial a alguns cuidados com a saúde. Por conta disso, a Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba reforça as medidas preventivas para garantir um Carnaval seguro e livre de preocupações com Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). O uso de preservativos (masculino ou feminino) durante a relação sexual é reconhecido como o método mais eficaz para prevenir a transmissão dessas infecções, além de HIV/aids, hepatites e a monkeypox. A camisinha pode ser obtida gratuitamente em qualquer Unidade de Saúde.

Além disso, a chamada profilaxia pós-exposição é uma forma de urgência de prevenir a infecção pelo HIV/aids, outros vírus e bactérias ou ainda hepatites virais e deve ser iniciada até 72 horas após a relação sexual. Ela é feita por uso de medicamentos pelo período de 28 dias, o que impede o vírus de se estabelecer no organismo. Os comprimidos podem ser obtido de graça nas Unidades de Pronto Atendimento do Cajuru (Rua Engenheiro Benedito da Silva, 555); na UPA do Boqueirão (Rua Professora Maria de Assumpção, 2.590) e no Centro de Orientação e Aconselhamento (Rua do Rosário, 144, 6º andar). Outra possibilidade é entrar em contato com a Central Saúde Já pelo telefone 3350-9000, que funciona de segunda a sexta-feira, das 7h da manhã às 10h da noite inclusive no feriado; sábado e domingo, das 8h da manhã às 8h da noite.

A Prefeitura oferece ainda testes gratuitos em todas as Unidades de Saúde. Há também a possibilidade de solicitar o autoteste rápido para HIV pelo site A Hora é Agora. O exame é enviado pelos Correios para o endereço solicitado em Curitiba e também pode ser retirado no Centro de Orientação e Aconselhamento ou no armário digital localizado na Rodoviária de Curitiba.

Informações: Juliana Goss

Avatar

juliana.goss

<strong>Delegada é investigada por trabalhar de forma remota no exterior</strong>

Delegada é investigada por trabalhar de forma remota no exterior

A servidora assinava documentos e exercia demais atribuições morando fora do país

Catedral de Paranaguá faz campanha para pedir fotos antigas

Catedral de Paranaguá faz campanha para pedir fotos antigas

Campanha faz parte do Projeto Marco Zero que é um plano arquitetônico de restauro

População que mora em apartamento quase dobra, no Paraná

População que mora em apartamento quase dobra, no Paraná

Mais de 13% dos moradores do estado estão neste tipo de imóvel, segundo IBGE

MON ganha nova exposição na próxima quinta-feira (29)

MON ganha nova exposição na próxima quinta-feira (29)

Antes e agora, longe e aqui dentro” traz um diálogo com o acervo do museu