ParanáGeral

Medidas protetivas contra agressores de mulheres crescem no Paraná

Foram mais de 27,2 mil de janeiro a agosto deste ano

 Medidas protetivas contra agressores de mulheres crescem no Paraná

Foto: ilustrativa/Pixabay

A Justiça do Paraná concedeu mais de 27mil e 200 medidas protetivas a mulheres nos primeiros 8 meses deste ano. O número representa um aumento de 5,2% em relação ao mesmo período do ano passado. A delegada da Mulher em Curitiba, Emanuele Siqueira, explica que não é apenas a agressão física que determina a concessão deste tipo de medida.

A medida protetiva de urgência é um dispositivo da Lei Maria da Penha e é concedida conforme cada caso. Entre as medidas estão a proibição de contato do agressor com a vítima e familiares, a determinação de limite de aproximação, suspensão de porte de armas do agressor, pagamento de pensão provisória, bloqueio de contas, afastamento do agressor da casa da família e inclusão da vítima e dependentes em programa de proteção e acolhimento.

As medidas devem ser solicitadas pela vítima de acordo com a gravidade do caso, e neste primeiro momento, por se tratar de medida de urgência, o relato da vítima é suficiente para dar sequência ao processo.

Depois de feita a denúncia, a delegacia tem o prazo de 48 horas para encaminhamento à Justiça. Concedida a medida , o agressor deve ser comunicado também em 48h. A medida começa a valer após a notificação. Descumprir medidas protetivas é crime, com pena prevista de três meses a dois anos de prisão. No caso de flagrante, o agressor não tem direito a fiança antes da audiência de custódia.

A solicitação pode ser feita por meio de uma delegacia, da Defensoria Pública, do Ministério Público ou por um advogado. Segundo a delegada, quanto antes a mulher buscar ajuda, mais recursos vão existir para dar auxílio à vítima.


Reportagem: Amanda Yargas.

Avatar

felipe.costa

Menino desaparecido é encontrado junto com o pai no Paraguai

Menino desaparecido é encontrado junto com o pai no Paraguai

Os dois foram encontrados após trabalhos de investigação do Centro Integrado de Operações de Fronteira

Dengue: Paraná confirma mais 12,5 mil casos e sete mortes

Dengue: Paraná confirma mais 12,5 mil casos e sete mortes

Esse é o maior número de casos em um boletim desde o início do período

Varejo tem ano positivo e cresce 0,74% no Paraná

Varejo tem ano positivo e cresce 0,74% no Paraná

O resultado positivo também teve influência de um Natal com boas vendas no comércio

Ponte da Graciosa, no Atuba, está liberada para tráfego

Ponte da Graciosa, no Atuba, está liberada para tráfego

Os serviços foram necessários para evitar uma possível queda de estrutura